Terça-feira, 21 de Agosto de 2007

Amor Sacana

Amor sacana!
Que fazes de mim?
Estou a ficar mole.
Sem vida pela distância.
Não quero estar assim.
Não vou permitir que me domines.
Não me vou render.
Vou lutar.
Só não sei quando.
Na verdade tenho medo.
Sim, essa é a verdade.
Sou traumatizada.
Tenho medo de dar passos grandes.
Almofadas estúpidas com flores horríveis.
Olhos cansados de cloro e sol.
Pele quente.
Realidade doente.
Mente deprimida.
Vida triste.
Amor descontente.
Pessoa esquecida.
Alma falecida.
Embora tudo isto,
Amanhã é um novo dia.

Concha Branco

publicado por Piteira às 01:40
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
1 comentário:
De Maria a 21 de Agosto de 2007 às 10:01
Estranhamente distante...onde descanso o silêncio amargo... o vazio das palavras que me detêm os actos...prendo-te a voz para que não me abandones.... liberto-te os passos para que me invadas o pensamento...abraço o vento e deixo-me ir com as folhas


Comentar post

O Autor

Pesquisa

 

Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30


Últimas obras publicadas

Trabalho em Belém

Por do Sol de Verão

COR CIDADE

David

Piteira de volta... artis...

Valentino

Apresentação

DESPEDIDA ANUNCIADA

...

IntraRail

Arquivos

Setembro 2008

Julho 2008

Abril 2008

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

Participar

Participe neste blog

Visitas a partir de 25 de Janeiro


Contador Gratis