Sexta-feira, 23 de Março de 2007

Não

Não peço desculpa a nada

Nem a ninguém

Só à minha imbecilidade própria

 

Não me mascarro no meu orgulho

Nem no de outros

Só me afasto

 

Não quero estar aqui

Nem ali

Nem onde quer que seja

Só me apetece

 

Não quero ser diferente

Nem igual

Nem indecente

Só anormal

 

Não quero morrer de todo

Nem a minha maioria

Nem quase todinho

Só um bocadinho

 

Não quero mesmo ser nada

Nem tudo

Nem quase nada

Só me apetece

 


publicado por Piteira às 21:15
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
2 comentários:
De Ana Figueiredo a 23 de Março de 2007 às 21:41
Sim. Peço desculpa.
Estives-te bem poeta.


De raquel a 25 de Março de 2007 às 21:11
lindo, luis. Schuldner! (e esta, hã?)
parabens! bjos


Comentar post

O Autor

Pesquisa

 

Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30


Últimas obras publicadas

Trabalho em Belém

Por do Sol de Verão

COR CIDADE

David

Piteira de volta... artis...

Valentino

Apresentação

DESPEDIDA ANUNCIADA

...

IntraRail

Arquivos

Setembro 2008

Julho 2008

Abril 2008

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

Participar

Participe neste blog

Visitas a partir de 25 de Janeiro


Contador Gratis